Frustração: Não desconte na comida!
Share

Não existe nada pior para quem está emagrecendo que descontar a frustração nos alimentos. Já passou por isso? Veja neste artigo o que você pode fazer!
Olá pessoal!

Sou esposa do Alexandre e estou no mesmo barco da dieta, até o momento são 17,5Kg em 5 meses de dieta. Estamos muito felizes e motivados, porém claro que muitas vezes nos deparamos com a frustração.

Antes, um papo sobre minha tireóide.

Eu tenho Hipotiroidismo desde os meus 12 anos, e quem tem sabe como é difícil perder peso. Isso não pode servir de desculpas para mim, mas os efeitos físicos de quando a tireoide está desregulada são inegáveis.

Neste momento meu TSH está medindo 15 (quando o máximo tolerável é 4,5) e o T4 normalizado em 1,1. Isso significa que meu metabolismo está lento, estou retendo líquido, meu cabelo está caindo, sinto dores nas juntas, depressão, unhas fracas, confusão mental e um monte de outros sintomas que são descritos na literatura. Tento me concentrar no meu objetivo todos os dias, não ceder ao meu corpo, me superar diariamente, todos os que saíram ou que querem sair da obesidade em busca da saúde fazem todos os dias, por isso a tiroide não pode me parar!

Perder peso e frustração

De qualquer maneira, tem 3 semanas que não perco 1 grama sequer, e com isso vem a frustração, a vontade de chutar o balde, de pôr tudo a perder e descontar tudo na comida. Não é assim que obesos lidam com as frustrações? Pois é, esse é meu jeito de me compensar pelas minhas expectativas frustradas.

Mas para perder peso, não é só necessário reeducar seus hábitos alimentares e praticar exercícios, é necessário fazer uma revolução na sua cabeça e no seu comportamento com você mesmo, por isso gostaria de falar como lidar com as frustrações de principalmente não perder peso.

Técnicas para não descontar na comida

Em casa, usamos algumas técnicas para não nos deixar levar pelas nossas compulsões e gatilhos emocionais:

Ambientes e alimentos obesogênicos

Não andar em ambientes obesogênicos nem tornar sua casa um ambiente obesogênico: o Alexandre já falou sobre o que é um ambiente obesogênico , e tentamos levar isso ao máximo dentro de casa e pelos lugares que vamos. É querer se enganar demais dizer que vai ao Mc Donald’s comer salada não é? Então pra quê manter doces em casa com a desculpa que é para visitas ou só vai comer num período específico?

Aceite quem você é

Não se teste, não faça isso com você antes de ter plena certeza que é capaz, porquê o vício da comida muitas vezes é mais forte e aí entra o ciclo vicioso do fracasso. Você está em reabilitação, não precisa ter vergonha de dizer que é fraco, não sabe se controlar, não tem limites. Somos humanos, passamos muitos anos da vida numa situação de conforto, onde a comida consola muito todas nossos bullyings que sofremos, as pessoas que nos rejeitam.

Controle suas medidas corporais

Para quem está focado no exercício, tire suas medidas. Temos uma balança de bioimpedância, que o Alexandre também falou dela e muitas vezes é muito mais legal ver a % de músculo crescendo que o peso baixando. Você se sente recompensado, se sente ganhando saúde, com muito mais força pra lutar sua batalha. Meça-se com fita métrica, com roupas que vão ficando largas, é fruto do seu próprio esforço!

Fotos, muitas fotos!

Tire fotos antes e depois: não tenha vergonha se só você enxerga diferença, sua luta é para você mesmo. Você vai se sentir radiante ao observar que está virando a pessoa que sempre quis ser. Os músculos aparecendo, mesmo que tímidos, é uma alegria única!

Você não vai perder peso todo dia

  • Não perdeu peso na semana? Não espere milagres numa semana que você jacou mesmo. Sejamos realistas, comendo doce e besteiras você nunca emagreceu, não espere que isso vá acontecer repentinamente. Volte ao foco no mesmo dia!

Seus amigos vão tentar colocar você pra baixo

Não faça de uma refeição ruim um dia ruim. Não é porque você se excedeu no almoço, que vai estragar sua janta. Volte ao foco imediatamente!

Você vai ouvir dezenas de milhares de vezes pessoas dizendo que “você vai engordar tudo de novo”, “que só um pedaço não faz mal”. As pessoas, principalmente as que nunca foram obesas, não tem a mínima noção de como é ter essa doença, de como é ser compulsivo. Não pegue comentários negativos para você, elas não sabem sua realidade. Não se deixe levar “só por um pedacinho” se você tem plena convicção que não sabe se controlar.

Conclusões

Por fim, não seja tão crítico com você. Você não é um super herói que vai lidar com sua obesidade de anos em questão de meses. São muitas feridas que precisam cicatrizar com o tempo e você merece o esforço! Frustrações fazem parte da vida e não é um prato de macarrão que vai curar isso. Aumente o aeróbico na academia que você vai terminar o dia muito mais realizado!

Obrigada pela leitura e até a próxima!

Share

About Raquel Vignado

This author has not yet written his bio.
Meanwhile let's just say that we are proud Raquel Vignado contributed with 0 entries.
Edit the profile description here.

Entries by Raquel Vignado